Páginas

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Encontro com José Hamilton Ribeiro


José Hamilton Ribeiro entre André Lossio e Simone Alauk

Assim como característica de contar em primeira pessoa, eu e minha colega, Simone Alauk, contaremos sobre a recompensa por entrevistar nossa maior fonte na publicação de uma reportagem sobre a Revista Realidade que, no caso, foi o jornalista José Hamilton Ribeiro. Uma entrevista que seria em nosso carro, durante um percurso de meia hora do bairro da Aclimação até o aeroporto internacional de Cumbica /Guarulhos-SP, acabou sendo de três horas num restaurante do próprio aeroporto. Tudo porque o voo, programado para 13h30, havia sido adiado para um horário noturno. 
Autor de diversos livros como o "Jornalistas, 37/97", que retratou os 60 anos do Sindicatos dos Jornalistas de São Paulo, José Hamilton foi muito atencioso conosco. De toda a formação que tivemos em jornalismo, aqueles instantes com ele foram de grande aprendizado profissional. Contou-nos sobre momentos bons e maus da vida, principalmente sobre a cobertura que fez na guerra do Vietnã para a "Realidade", que lhe custou a perda de uma perna ao pisar em uma mina. Disse que após o acidente teve um tempo que não queria falar sobre o episódio para não ficar remoendo, pois queria superar o trauma. Comentou que tinha consciência da fama de 15 dias pela situação de risco mas que não queria ser conhecido apenas por esse acidente de trabalho.

Reconhecido em diversos prêmios por seus trabalhos jornalísticos, Hamilton diz que a profissão de repórter tem seus riscos, tanto em um morro de uma favela, quanto em uma guerra do Vietnã. Ele enumera os motivos que levam o jornalista para obter a notícia em situações adversas: vaidade, espírito de aventura, ambição profissional e uma "pitada de falta de juízo". E complementa que, para ser jornalista, é preciso ter vocação, acreditar que o exercício da profissão traz sentido histórico onde o fato acontece. Que a verdadeira função do jornalismo é vencer tiranias, o preconceito, denunciar, compreender complexos sociais em uma sociedade livre. E é o jornalismo que geralmente denuncia antes de qualquer outra instituição.

Para ele, a Revista Realidade foi fruto de circunstâncias acontecidas na década de 1960 como, por exemplo, a pílula anticoncepcional, os Beatles, a valorização da sexualidade. Segundo ele, era um mundo de criatividades, crescente busca por questões existenciais que rompiam os tabus. Uma outra circunstância marcante foi a da ditadura militar. Zé Hamilton, como é mais conhecido, relata uma frase de seu amigo de trabalho 'Robert', ou seja, o então presidente da Editora Abril, Roberto Civitta: "nunca trabalhei numa equipe criativa como aquela", comenta.

Foi tão boa a conversa no restaurante que constatamos o motivo dele ser considerado "príncipe do jornalismo" por seu histórico profissional de coragem como repórter. Agradecidos pelo tempo que nos concedeu para a entrevista, nos despedimos do "Zé" Hamilton e nos dirigimos ao caixa do estacionamento do aeroporto. Só que, na saída, nos deparamos novamente com ele e o auxíliamos para colocar suas malas no ônibus da companhia aérea que o levaria ao aeroporto de Congonhas para o voo com destino à uma cidade de Minas Gerais.     

Nenhum comentário:

Dica de Músicas Instrumentais

AQUARELA DO BRASIL - Ari Barroso - MIDI Orquestra By Daniel Figueiredo
JINGLE DA 28ª CAMINHADA DA RESSURREIÇÃO - By André Lossio & Adriana Lossio
CÉU DE SANTO AMARO - RENNO PIANO SOLO
SET FIRE TO THE RAIN - Adele Instrumental
I LOOK TO YOU - Tribute to Whitney Houston - Piano von Norbert Lang
ONE MOMENT IN TIME - Guitarrista Stephen Peters - Tribute to Whitney Houston
EU NUNCA AMEI ALGUÉM COMO EU TE AMEI - Instrumental
ROLLING IN THE DEEP - Piano & Cello
WONDERFULL WORLD - Meet Joe Black Soundtrack
SOMEONE LIKE YOU - Instrumental Orquestral Best Quality
VIVA LA VIDA - 2 CELLOS - Luka Sulic & Stjepan Hauser
ORAÇÃO AO TEMPO - Instrumental Caetano Veloso