Páginas

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

FALECE CLÁUDIO PASTRO, AUTOR DAS PINTURAS DA CATEDRAL DE SÃO MIGUEL ARCANJO


Na madrugada desta quarta-feira (19) faleceu em São Paulo o artista plástico de arte sacra Cláudio Pastro, autor das pinturas e elementos que compõe os altares da Catedral de São Miguel Arcanjo, localizada em São Miguel Paulista - zona leste de São Paulo. 

Pastro era um dos nomes mais renomados da arte plástica do Brasil e, assim como em inúmeras igrejas do País e do exterior, as obras deixadas pelo artista na Catedral Diocesana de São Miguel Paulista são muito significativas, por serem baseadas no Concílio Ecumênico Vaticano II, trazendo elementos da catequese litúrgica, bíblica e da espiritualidade Católica. Internado há cerca de 15 dias no hospital alemão Oswaldo Cruz, o artista morreu por causa de complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), conforme publicação do Portal G1.


Cláudio Pastro deixa impresso um grande legado para a Estética e Arte Sacra em seminários, escolas teológicas, mosteiros, museus e faculdades. Com um vasto projeto de ambientação dedicado para a Basílica Nacional de Aparecida, seu último trabalho foi o monumento em homenagem aos 300 anos do encontro de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba, inaugurado recentemente nos jardins do Vaticano, em Roma, e no Santuário Nacional, em Aparecida (SP).
Através de sua arte, este singular artista nos deixa a memória do sagrado para gerações e para a Igreja. Descanse em paz!



Texto: André Lossio


terça-feira, 11 de outubro de 2016

MAIS QUE PALAVRAS, GESTOS NO HOSPITAL.

Palhaço 'Meleca' animando a ala infantil do Hospital Tide Setúbal 

Véspera de feriado de Nossa Senhora Aparecida e Dia das Crianças, quero dividir uma experiência muito enriquecedora vivida hoje no Hospital Tide Setúbal, em
São Miguel Paulista, zona leste da capital paulistana.  

Curiosamente, ao retornar no mesmo local onde relatei passar por situação de mal atendimento hospitalar, tive uma grata surpresa: encontrar profissionais da saúde dispostos a aplicar doses de sorrisos em crianças hospitalizadas. 

Sem dúvidas, uma outra situação que faço questão de evidenciar. Existe amor aos enfermos. Existe amor em São Paulo, ainda. 



segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Ave, Cheia de Graça! - Partitura André Lossio



“AVE, CHEIA DE GRAÇA!”

Do ventre de Ana nasceu uma grande mulher
Maria, Rainha, tão pura de tanto amor.
Maria...


E o anjo anunciou: serás a mãe do Salvador.
“Ave, Cheia de Graça!”
E Jesus é bendito
Em teu ventre, Maria.
Maria, Maria, Maria... (bis)

O canto dos povos ressoa tua voz
Maria de Lourdes, de Fátima, de Guadalupe.
Maria do meu País: Nossa Senhora Aparecida.
Maria.

E o anjo anunciou: serás a mãe do Salvador.
“Ave, Cheia de Graça!”
E Jesus é bendito
Em teu ventre, Maria.
Maria, Maria, Maria... (bis)

Letra e melodia: André Lossio

terça-feira, 4 de outubro de 2016

FRANCISCO DE ASSIS, O SANTO VENERADO POR QUEM AMA A NATUREZA

Hoje, 4 de outubro, é celebrado o dia de São Francisco de Assis, o "Santo dos Pobres", "Padroeiro dos animais".
Imitando o Cristo, pregando a humildade total e absoluta, o amor aos pássaros e à natureza, São Francisco tem o carinho e afeto pelo povo de qualquer parte do mundo.
Nascido em 26 de setembro de 1182, o italiano da cidade de Assis, Giovanni di Pietro di Bernardone, adotou Francisco como nome, revigorou o cristianismo de seu tempo, através da pregação plena e itinerante do Evangelho, imitando-se a vida de Jesus, inclinado de intensa proximidade com os problemas de seus semelhantes. Cheio de humanidade, dedicou aos mais pobres dos pobres, amando todas as criaturas do Universo chamando-as de irmãos.
Falecido na mesma cidade de origem, em 3 de outubro de 1226, Francisco de Assis foi canonizado dois anos após, em 1228. Marcando definitivamente o cristianismo, cada vez mais, este santo brilha sobre o mundo como exemplo de amor pela natureza, notório patrono dos animais e do meio ambiente.
São Francisco de Assis, rogai por nós! 



segunda-feira, 3 de outubro de 2016

RELATO DE QUEM SOFRE NA PELE COM A SAÚDE PÚBLICA

No início da tarde do dia 26 de setembro, passei por uma situação entristecedora no atendimento público de saúde. Diante da situação, não resisti e resolvi registrar o desabafo na minha página do Facebook. Além da comoção dos amigos, a repercussão da minha indignação foi expressiva e imediata, visualizada pela diretoria da autarquia do hospital onde fui mal atendido, Tide Setúbal, e na Ouvidoria do SUS, em Brasília.
Após meu relato, no dia seguinte, a administração do hospital prontamente agilizou meus exames de ultrassonografia e urina, seguidos de medicação, atendimento médico e diagnosticado como inflamação renal. Graças a Deus estou bem, por sinal, mas foi preciso tornar público todo o transtorno que passei. Por essa razão, faço questão de compartilhar: 































Amados e amadas, registro o carinho e preocupação de todos vocês. Depois do susto, estou melhor. 
Para entenderem o ocorrido, estava no meu trabalho (Capela de São Miguel) e lá tive uma forte (insuportável) dor na barriga e em todo lado direito da cintura (cólica ou receio de ser apendicite), me fazendo perder o fôlego.
Pedi socorro à minha irmã Adriana, que me levou ao Hospital Tide Setúbal (o mais próximo por causa da gravidade).

Ao chegar no hospital, uma curiosa situação: ficar em um apertado e aglomerado espaço e, ao mesmo tempo, decifrar em qual fila do guichê dar entrada no prontuário. Ou seja, na do AMA ou na do Pronto Socorro? (eis a questão).
Estava agonizando e os funcionários da triagem me trataram com uma indiferença, hostilidade, sem condescendência (não estou exagerando). Diante da rispidez, cheguei a ter forças para pedir aos funcionários da triagem mais humanidade no atendimento.

Depois de muita insistência dos próprios pacientes, comovidos pela minha situação (eu ouvia nitidamente as vozes e frases de indignação), consegui ser transportado na cadeira de rodas, priorizado no atendimento médico e, em seguida, medicado.
Vale destacar que o jovem médico que me atendeu ouviu meu desabafo e expressou concordância diante das minhas observações a respeito do que constatei sobre o sistema de saúde (até porque ninguém busca atendimento hospitalar como passeio).

Para falar a verdade, o que mais me impressionou foi a humanidade dos próprios pacientes impacientes que, ao me observarem pálido, com meus gemidos e tremores no corpo, esbravejaram por mim, enquanto eu aguardava prioridade no socorro.
Por mais que eu seja jornalista e bem relacionado, acima de tudo, sou um cidadão que sentiu na pele o que é depender de uma emergência naquela unidade da rede pública de saúde.
Resta-me agradecer, acima de tudo, a Deus pelo dom da vida, minha irmãAdriana Lóssio pelo socorro e a todos pela preocupação demonstrada aqui. Espero que sirva para alguma coisa este meu relato.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

DOM PEDRO CIPOLLINI CELEBRA ÚLTIMO DIA DA NOVENA DE SÃO MIGUEL

Para abrilhantar o último dia de celebração Eucarística da Novena do Padroeiro São Miguel Arcanjo, Espiritualidade Conjugal e Familiar foi o tema refletido pelo bispo da Diocese de Santo André, Dom Pedro Carlos Cipollini, na noite desta quarta-feira (21).
A solenidade eucarística ficou enriquecida com a presença do nosso bispo diocesano Dom Manuel Parrado Carral, o do emérito Dom Fernando Legal. Além dos bispos, o presbitério foi composto pelos sacerdotes, Padre Guilherme Melo Sanches (Diocese de Santo André) e Padre Henúbio Pinto dos Santos (Paróquia de Jesus Adolescente - Diocese de São Miguel Paulista).
Como anfitrião da celebração, Dom Manuel proferiu as boas vindas ao convidado, ao falar da satisfação por receber o bispo que é de sua diocese de origem.
Vale destacar a homilia de Dom Pedro, que nos esclarece com profundidade o tema "Espiritualidade Conjugal e Familiar", baseado na Exortação Apostólica pós-sinodal do Papa Francisco “Amoris laetitia” [Alegria do Amor].



HOMILIA NA ÍNTEGRA
Irmãos e irmãs, somos convidados a ouvir a palavra de Deus, pois a fé entra pelos ouvidos. De modo a meditar sobre o despertar da vocação, citou o livro autobiográfico de Santo Agostinho "Confissões", no qual relata a sua vida antes de se tornar cristão e sua conversão.

A exemplo de São Mateus
A Igreja celebra hoje o Apóstolo São Mateus, que antes era um cobrador de impostos e sua profissão não era muito bem vista. Mas o olhar misericordioso de Jesus o convenceu a segui-lo.
São Mateus nos conta em quatro palavras motivadoras para ser apóstolo: ouvir, chamar, levantar e seguir. Ele ouviu Jesus que o chamou, se levantou e seguiu. O Senhor o vê com o olhar cheio de misericórdia. Jesus o chama. Assim deve ser toda vocação.

Vocação familiar
Na Igreja somos vocacionados. A palavra vocação vem do latim vocare, que quer dizer chamado. Assim todos são chamados. Mas, a maioria das pessoas que estão aqui são chamadas à vocação matrimonial. Como o tema de hoje é a espiritualidade conjugal, vale a pena refletir a vocação matrimonial.
Ninguém existe sem uma família. Uma mãe e um filho, por exemplo, já constitui uma. A família é um projeto de Deus.
Como sustentar a vocação familiar quando hoje o individualismo reina? Como falar dela como um projeto e manter uma comunidade? As nossas comunidades eclesiais também são uma família. Como viver a vocação? Nós somos comunidades que brotam da própria família.

Espiritualidade
O que é espiritualidade? Fazendo comparação, ela é como uma seiva. Assim é a nossa espiritualidade quando se fala de Jesus. A palavra já é bem clara, vem de espírito, sopro. Jesus ressuscitado sopra sobre os apóstolos.
Espiritualidade sem o Espirito Santo é monótona. Sem ela não se vive a vida, especialmente a familiar. Onde há amor, Deus aí está. Quando na familia se vive esse amor, aí está o caminho de santificação. Nos tornamos humanos numa família. A família, vivendo a espiritualidade, dá força e faz com que se supere os momentos difíceis. Cada um que aqui está, sem dúvidas, pode dizer a experiência da família como testemunho de superação. É aí que entra a oração, que em família é tão importante.
A oração é o respiro da alma. Sem ela, somos paralíticos. É necessário rezar junto em família. É preciso rezar antes das refeições, com coragem para motivar. Mas quem pode iniciar? Os pais. Meus queridos irmãos e irmãs, a espiritualidade familiar dá sabedoria e discernimento.

Família na fé
Será quem alguém pode fazer alguém feliz? Nenhum pode esperar pelo outro. Está em Deus e só ele pode dar. A plenitude da felicidade é só em Deus. E um pode ajudar o outro a pastorear. Na família, a espiritualidade é essencial para manter a comunhão. O Papa diz que a família foi e será o hospital mais próximo.
Se não fosse minha família não sei o que seria de mim. A fé é capaz de segurar uma família unida no amor, na comunhão. Não se deve pensar só na parte material. Família feliz é aquela que Deus marca a sua presença real no coração de cada um, mesmo nos tempos de crise. Vamos pedir para aquelas famílias que se prepararam. Que elas sejam santuários da vida.
A todos uma mensagem: a fé é vitória que vence o mau.



Reportagem: André Lossio
Fotos: Aurélio Batista e Gabi Del Varge

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

'ALEGRIA DO AMOR' É TEMA DA NOVENA DE SÃO MIGUEL

Neste mês de setembro, começam as festividades de aniversário de um dos bairros mais antigos de São Paulo: São Miguel Paulista, localizado na zona leste, que completará 394 anos na data do padroeiro, agora dia 29.
Fé e tradição marcam as celebrações da Novena de São Miguel, que serão realizadas na Catedral de São Miguel Arcanjo entre os dias 13 e 25 de setembro e, a cada dia de solenidade, os fieis terão o privilégio de contar com a presença de bispos de outras dioceses.
Os festejos elevam a espiritualidade, pois cada bispo convidado abordará em sua homilia temas que se referem ao amor na família, com base na Exortação Apostólica Pós-Sinodal do Papa Francisco “Amoris laetitia” – Alegria do amor.
“A mística da novena também vem reforçar os valores cristãos deixados por São José de Anchieta, jesuíta e um dos fundadores da cidade de São Paulo que, inclusive, deu nome ao bairro”, destacou o pároco da Catedral Padre Geraldo Antônio Rodrigues.

De 13 a 25 de setembro, confira abaixo a programação completa da Novena de São Miguel Arcanjo:

13/09 (terça-feira) às 19h30
– Tema: À luz da Palavra.
Celebrante: D. Luiz Antônio Guedes (Bispo de Campo Limpo)
14/09 (quarta-feira) às 19h30
– Tema: A realidade e os desafios das famílias.
Celebrante: D. Paulo Mascarenhas Roxo (Bispo Emérito de Mogi das Cruzes)
15/09 (quinta-feira) às 19h30
– Tema: O olhar fixo em Jesus: a vocação da família.
Celebrante: D. Angélico S. Bernardino (Bispo Emérito de Blumenau)
16/09 (sexta-feira) às 19h30
– Tema: O amor no matrimônio.
Celebrante: D. Benedito Beni dos Santos (Bispo Emérito de Lorena)
17/09 (sábado) às 19h
– Tema: O amor que se torna fecundo.
Celebrante: D. José Maria L. C. Saracho (Bispo Emérito de Presidente Prudente)
18/09 (domingo) às 19h
– Tema: Algumas perspectivas pastorais.
Celebrante: D. Fernando Legal (Bispo Emérito de São Miguel Paulista)
19/09 (segunda-feira) às 19h30
– Tema: Reforçar a educação dos filhos.
Celebrante: D. Sérgio Ap. Colombo (Bispo de Bragança Paulista)
20/09 (terça-feira) às 19h30
– Tema: Acompanhar, discernir e integrar a fragilidade.
Celebrante: D. Emílio Pignoli (Bispo Emérito de Campo Limpo)
21/09 (quarta-feira) às 19h30
– Tema: Espiritualidade conjugal e familiar.
Celebrante: D. Pedro Carlos Cipollini (Bispo de Santo André).

No dia 23/09 (sexta-feira), às 20h, será o evento Homenagem aos Pioneiros

No dia 25/09 (domingo) a Festa de São Miguel Arcanjo será intensa:
às 7h – Santa Missa Solene
às 9h – Santa Missa Solene – D. Fernando Legal (Bispo Emérito de São Miguel Paulista).
às 13h30 – Benção dos motociclistas
às 17h50 – Procissão
às 19h – Santa Missa Solene – D. Manuel Parrado Carral (Bispo Diocesano de São Miguel Paulista).

Dica de Músicas Instrumentais

AQUARELA DO BRASIL - Ari Barroso - MIDI Orquestra By Daniel Figueiredo
JINGLE DA 28ª CAMINHADA DA RESSURREIÇÃO - By André Lossio & Adriana Lossio
CÉU DE SANTO AMARO - RENNO PIANO SOLO
SET FIRE TO THE RAIN - Adele Instrumental
I LOOK TO YOU - Tribute to Whitney Houston - Piano von Norbert Lang
ONE MOMENT IN TIME - Guitarrista Stephen Peters - Tribute to Whitney Houston
EU NUNCA AMEI ALGUÉM COMO EU TE AMEI - Instrumental
ROLLING IN THE DEEP - Piano & Cello
WONDERFULL WORLD - Meet Joe Black Soundtrack
SOMEONE LIKE YOU - Instrumental Orquestral Best Quality
VIVA LA VIDA - 2 CELLOS - Luka Sulic & Stjepan Hauser
ORAÇÃO AO TEMPO - Instrumental Caetano Veloso