Páginas

sábado, 12 de maio de 2012

Lugar do coral ou grupo de canto - Ir. Miria T. Kolling


Muitos me perguntam sobre o local mais adequado para o coral ou grupo de cantores, no espaço celebrativo. Primeiro, é bom lembrar que o grupo coral não foi abolido pelo Concílio Vaticano II, mas ele tem uma função ministerial muito importante: sustentar, animar e apoiar o canto da assembléia, enriquecer o canto do povo, favorecendo a participação ativa dos fiéis. 

A este respeito nos diz o Estudo da CNBB nº 79 “A música litúrgica no Brasil”, em seu nº 258: “Para poder exercer sua função ministerial junto à assembléia, o coral se poste de tal forma, que fique próximo aos fiéis na nave, à frente, entre o presbitério e a assembléia (à direita ou à esquerda), sem impedir a visão do povo, e não longe do(s) instrumento(s) de acompanhamento.” Portanto, o lugar mais adequado não é no fundo da igreja, acima e atrás da assembléia, no chamado “coro”, como acontecia antes do Concílio, mas entre o povo e o altar, sem nunca dar as costas para o mesmo. Isto, porque o grupo dos cantores e instrumentistas, antes de serem ministros, são parte da assembléia, formam o povo de Deus, e devem estar localizados de tal forma que lhes facilite a participação plena, sacramental, ficando claramente visível que constituem a comunidade dos fiéis, mas com uma função particular. 

Sobre o assunto fala com muita propriedade Mauro Serrano Díaz, no livro “Manual de Liturgia II” (CELAM – Paulus, 2005), à pág. 292 e seguintes: “Para a assembléia, não é edificante um coro que não escute a Palavra, não se una a ela na oração e no sacramento, dedicando-se apenas à sua arte.” E ainda: “O coral nunca deve suplantar a assembléia: as respostas ao salmo, a aclamação-hino do “Santo”, as diversas aclamações da Liturgia da Palavra e da Liturgia Eucarística são patrimônio da assembléia.... O coral não é um grupo “vedete”: sua grandeza está no trabalho paciente da formação musical e litúrgica do grupo, assim como na participação assídua na celebração da comunidade.” 

Vale a pena citar ainda Julián López Martín, que completa em seu livro “A Liturgia da Igreja” (Edições Paulinas, 2006): “A participação da assembléia no canto é um direito e um dever que não pode ser suplantado por um coral, uma vez que este tem também sua própria função na celebração, a serviço de toda a assembléia.” Nem o grupo deve abafar a voz do povo, nem os instrumentos suplantar a voz do grupo e da assembléia! “Confundindo ministério com palco” é um interessante artigo de Carlos Sider que guardo e agora me vem à lembrança. Confirma ele o que outros autores e documentos da Igreja falam sobre o assunto. O desafio é não se tornar igreja da moda, grupo musical, cantor ou banda da moda, que toca e canta para atrair multidões, muitas vezes mesmo sem a vivência da fé. 

O cuidado é não chamar a atenção sobre si, tornar-se o centro, sob holofotes e luzes, dando espetáculo ou show, disputando o espaço com o altar, pois não é aos ministérios em si que Deus dá importância, mas ao coração humilde do ministro, que aprende a servir os irmãos aos pés da cruz. “Os frutos do palco são passageiros. Os frutos do verdadeiro ministério são eternos”, conclui o autor. 


Portanto, o grupo dos cantores ou coral faz parte da assembléia dos fiéis, desempenhando porém um ministério litúrgico particular, um serviço especial, o que deve ficar claro, pela sua disposição na igreja e pela atitude e postura dos cantores, formando unidade com o povo e favorecendo a participação e comunhão de todos. Também os instrumentos sejam colocados de tal forma que possam sustentar o canto da comunidade, sendo facilmente vistos e ouvidos. Feliz o grupo de canto que ajuda a comunidade a rezar quando canta!

Ir. Miria T. Kolling

Nenhum comentário:

Dica de Músicas Instrumentais

AQUARELA DO BRASIL - Ari Barroso - MIDI Orquestra By Daniel Figueiredo
JINGLE DA 28ª CAMINHADA DA RESSURREIÇÃO - By André Lossio & Adriana Lossio
CÉU DE SANTO AMARO - RENNO PIANO SOLO
SET FIRE TO THE RAIN - Adele Instrumental
I LOOK TO YOU - Tribute to Whitney Houston - Piano von Norbert Lang
ONE MOMENT IN TIME - Guitarrista Stephen Peters - Tribute to Whitney Houston
EU NUNCA AMEI ALGUÉM COMO EU TE AMEI - Instrumental
ROLLING IN THE DEEP - Piano & Cello
WONDERFULL WORLD - Meet Joe Black Soundtrack
SOMEONE LIKE YOU - Instrumental Orquestral Best Quality
VIVA LA VIDA - 2 CELLOS - Luka Sulic & Stjepan Hauser
ORAÇÃO AO TEMPO - Instrumental Caetano Veloso